segunda-feira , 5 dezembro 2016Portal de Notícias do Ministério Internacional Gerando Vida | MIGV12
Breaking News
Capa » Artigos » Família » Ensine a Seu Filho – Necessidade da Correção
Ensine a Seu Filho – Necessidade da Correção

Ensine a Seu Filho – Necessidade da Correção

*Por Dinart Barradas.

Coisa triste é ver uma criança que precisa ser corrigida e nem pai nem mãe ou qualquer outro adulto responsável assume o papel de livrar esta criança da estultícia. Tenho exemplos dentro de minha própria família para ilustrar o que escrevo, pois a uma parente minha foi dito certa vez: Você será muito bem vinda em nossa casa, mas por favor não traga seu filho!

Quando uma criança fica sem correção algumas coisas são previsíveis:

  1. Ela se torna uma criança anti-social. Outros pais não querem que seus filhos brinquem com ela. Ela não é cordata e não compartilha o que é seu. Quem quer ser amigo de alguém assim?
  2. Ela só aceita as regras que ela mesmo cria. Quando as coisas não saem do seu jeito, ela emburra, inviabiliza a brincadeira e cria um clima desagradável. Quem quer brincar com alguém assim?
  3. Ela se torna a dona da verdade. Salomão chama isto de ser sábia a seus próprios olhos. Como cultivar um dialogo com alguém que está sempre certo, ou pior, acha que está sempre certo?
  4. Ela, futuramente, será motivo de vergonha para seus pais e responsáveis. Em provérbios está escrito que a criança entregue a si mesma envergonhará a sua mãe.

O sacerdote Eli viveu este drama, pois seus filhos fizeram coisas reprováveis diante de seus olhos e outras que foram contadas por pessoas próximas a ele. Este pai recusou-se a repreender seus filhos e o fim não foi nada agradável. Tanto ele quanto seus filhos tiveram um fim trágico.

Repudiamos qualquer tipo de violência contra a criança, mas principalmente aquela violência representada pela omissão, pela ausência de correção e pela displicência e morosidade em imprimir virtudes e valores que farão de nossos filhos pessoas cujo futuro reserva frutos de justiça e uma reputação que nos honrará e trará alegria na velhice.

Originalmente publicado em Ensine a Seu Filho.
*O autor é diretor do ministério de Educação de Filhos da Universidade da Família.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*